Desejo não é negociável, o filme

A maioria das pessoas acha que o jogo termina quando o namoro (ou o casamento) começa. O jogo nunca termina.

As habilidades e características sociais e psicológicas que possibilitaram conquistar a sua namorada ou esposa são as mesmas que a manterão por perto e fiel a você, fisicamente e romanticamente.
O fato é: um relacionamento longo é difícil de ser assegurado porque requer a internalização desses conceitos em sua personalidade.
Não basta apenas imitar. É preciso ser.

Eu já cansei de ver o cara carismático e cheio de opções entrar num relacionamento e sair destruído e sem moral alguns anos depois.
E antes do fim se concretizar, quando a salvação está em lembrar que ela amava o que ele era no início, o frustrado rapaz reforça seu comportamento suplicante e fraco que levou o relacionamento a desmoronar.

Isso ficou muito explícito ontem, quando eu e uma amiga vimos um filme: Blue Valentine.
Mas não se engane pelo nome, este não é um filme enjoativo para garotinhas. Há muita verdade sobre a dinâmica dos relacionamentos e as interpretações são excelentes.
O filme conta a história de um casal frente ao colapso de sua relação a partir de flashbacks, pelos quais um expectador atento consegue notar o que mudou entre o começo e o fim. É uma obra de qualidade excepcional, e que deve ser vista por qualquer homem que preze por uma vida amorosa saudável e feliz.

E já que esse é o objetivo da Mansão, vamos fazer uma análise rápida dos fatores que comprometeram o destino do casal, culminando em divórcio. (sim, o final não é feliz).

.Violação do Mandamento do Amor: “Viva para a sua Missão, tenha sonhos, objetivos e metas.”
Em uma das cenas, Dean tenta justificar que seu emprego, de baixo salário, serve para dedicar mais tempo à filha e para beber. Dean assume assim uma postura de pouca inspiração, sem um propósito ao qual Cindy possa se orgulhar de apoiar.
 Mais do que isso, ele possui menor status que Cindy, um veneno para qualquer relação de longo prazo.

.Violação do Mandamento do Amor: “Ignore a beleza dela e não a pedestalize”.
  Dean acredita que se casou com uma mulher especial e diferente de todas. Ele também assume que ela tem um passado sexual muito breve. Um erro muito recorrente.
Veja o filme e tire suas próprias conclusões. (dica: A filha não é dele)

.Violação do Mandamento do Amor: “Controle o ciúme.”
Em uma das cenas, Dean confronta Cindy por ter conversado com um amor antigo, uma clara demonstração de fraqueza que comunica “Sou tão incapaz de mantê-la atrelada a mim que uma conversa é uma ameaça à estabilidade do nosso casamento.”
Esse é um ponto importante. Observe que uma crise de ciúme assim é uma atitude de auto-depreciação, que é assassina do desejo. Ninguém quer algo que outros não possam querer.

.Violação do Mandamento do Amor: “Transe como se ela fosse a última mulher da Terra e essa fosse a última noite da sua vida.”
A cena de sexo entre eles é deprimente. Não apenas por ser uma demonstração de limitações nas habilidades de Dean, mas porque ele tenta negociar o desejo de Cindy. O resultado é grotesco e Dean continua errando e cavando mais fundo a sua própria cova.

.Violação do Mandamento do Amor: “Seja Imprevisível.”
É fácil ver que uma grande rotina se estabeleceu no casamento. Uma rotina não inspira ansiedade, felicidade e tampouco amor.

E para fechar da pior maneira possível…

A última cena é terrível.
Quando Cindy diz entre lágrimas e sussurros que quer divórcio, ele também se desespera e pronuncia as seguintes palavras:
“Apenas diga o que eu devo fazer para você me amar.”

Desejo não é negociável.

Você deveria saber o que fez de errado, Dean. Esse é seu dever como homem: liderar.
Pare de perguntar o que tem de fazer para que ela sinta amor por você. Ela não sabe. Ela apenas sente que não te ama.
O jeito que ela anuncia o divórcio com muitas lágrimas, quando diz “Me desculpe, mas eu não consigo mais”, é a prova de um sentimento de culpa por não conseguir te amar.
Ela não está atenta aos princípios que governam suas próprias emoções.
Mas você deveria estar.

Pare de pedir que ela lidere a situação. Resolva seus problemas. Você é o homem.

“Mas você prometeu. Você fez os votos… Essa é a minha pior hora e eu preciso de você.”

Ela não manda nas próprias emoções. Ela não racionaliza isto, mas ela quer que você saiba como fazer o amor não acabar.

O Anfitrião espera, do fundo do coração, que a sua história não seja similar a essa.
Eu também espero que, depois de ver o filme, não fique perturbado como minha amiga: incomodada por não ter ninguém para culpar pelo fim do casamento.
O filme tem uma dose de realidade muito grande para algumas pessoas, acostumadas com a figura do bem e do mal, do herói e do vilão. Nesse caso não há vilão, apenas um homem ignorante aos princípios que regem o jogo.

Por último, se você se identifica com esta imagem, eu só posso sentir pena de você.

11825773_10153851923346840_2344399452424603184_n

Anúncios

Um comentário sobre “Desejo não é negociável, o filme

  1. Pingback: Ela nunca te esquecerá | A Mansão -17,5-

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s