O preço

Texto feito por O Artista. 

Tudo tem um preço. Cada conquista exige um sacrifício. Já que nossas vidas são passageiras, o tempo costuma ser a moeda final e mais valiosa na luta que travamos para cumprir nossos sonhos e objetivos. É possível se tornar um artista famoso e talentoso ou um empresário bem sucedido e afortunado?

Sim. Ao custo de muito tempo dedicado para tal.
Para dominar as artes de Vênus também é preciso de tempo. Mas há um custo adicional, e amargo, para ver o mundo sob essa perspectiva.
É verdade que aquele que decide se aventurar e mergulhar nessa nova realidade é abençoado com um poder cobiçado por muitos: ser capaz de criar desejo, e em seguida, amor verdadeiros. Muitas mulheres passarão pela sua vida, e muito amor elas darão a você.
Mas cada uma tomará um pouco de ti, um pouco de algo que não se pode recuperar: a capacidade de amar.
O amor é como uma droga. A maioria das pessoas só recebe algumas doses durante a vida, que são capazes de satisfazê-la completamente. Outras abusam e tomam tantas doses que se tornam cada vez menos sensíveis aos seus efeitos, entorpecendo sua capacidade de amar.
Com o tempo, tudo o que você passa a ver são os padrões por trás das interações…
Assim como um desenho animado perde grande parte de sua magia quando crescemos e entendemos o mundo, os relacionamentos também se tornam menos estimulantes a medida que se domina os gatilhos que desencadeiam as emoções.
Mais de uma dezena das garotas com quem eu dormi foram seduzidas nos mesmos lugares, no mesmo andamento e da mesma forma. Todas elas reagiram a mim identicamente.
Com o tempo é possível se tornar tão proficiente nisto que não há mais surpresas.

Hoje eu entendo o sentimento de uma mulher quando esta se embeleza e recebe os olhares de desejo de dezenas de homens. Ela aprecia a atenção e ao mesmo tempo tem rancor. Rancor por perceber o quão determinístico o comportamento masculino pode ser.
Mas, no final das contas as mulheres também são previsíveis. Elas só precisam de estímulos diferentes que uma vez dados podem fazer com que elas dancem no meu ritmo e se sintam muito bem dessa forma.

Hoje eu sinto falta da espontaneidade.

A primeira garota por quem eu me apaixonei tinha uma mochila rosa que eu gostava de puxar apenas para perturbá-la. Em uma das tardes depois da aula, ela me deu um beijo inesperado e nós ficamos algumas horas lendo um livro no corredor do meu prédio. Ela apoiava sua cabeça sobre a minha barriga e eu passava minha mão por seus cabelos negros.

Nessa época eu não tinha o conhecimento que tenho atualmente e talvez por isso aquele momento, fruto da urgência, da incerteza e da insegurança, permaneceu em minha mente por alguns anos.

Quando tudo acontece naturalmente e espontaneamente, como uma montanha-russa de emoções que se alternam entre picos e vales de oxitocina e serotonina, entre conforto e dúvida… daí surge o amor.
Para as garotas é isso que ocorre.
Para mim é tudo uma tarefa meticulosamente orquestrada, e eu sou muito crítico sobre minha performance.

Eu toquei piano para uma garota.
Era sua música preferida e que fora entonada por uma banda em Copacabana durante nosso último beijo, algumas semanas antes em nosso último encontro. Naquela noite eu disse que nós não nos veríamos mais.

Hoje nos encontramos por acaso e acabamos indo para sua casa.

Enquanto eu pressiono as teclas seus olhos brilham e seu sorriso reflete toda sua empatia por mim.

Unh. Boa reação. Eu penso enquanto continuo a tocar.

Uma hora depois nós estamos em sua cama.

“Eu amo ver você concentrado quando está tocando.” 

As palavras falam um pouco, mas seus olhos já dizem tudo que eu preciso saber.
Eu a beijo.
Bom. Gostei desse momento que consegui criar. Eu penso.
Mas se em seu coração há amor, no meu só há um vazio. E infelizmente não sei o que fazer para mudar isso.

Eu realmente sinto falta de quando não pensava, apenas sentia.

 

 

 

 

Anúncios

Um comentário sobre “O preço

  1. Pingback: O Jogo de Mr. Grey revelado | A Mansão -17,5-

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s